Alimentação Natural e vômito bilioso: o que você precisa saber sobre o assunto

Alimentação Natural e vômito bilioso o que você precisa saber sobre o assunto

Amarelado, o vômito bilioso é relativamente comum e pode ser solucionado com a substituição da refeição seca – industrializada – pela alimentação natural.

Compartilhe

Sempre que notamos algo diferente em nosso cachorro – como vômito ou diarreia, por exemplo – o nosso “alarme” da preocupação soa. Imagine, então, se deparar com seu melhor amigo vomitando um líquido amarelado e sem causa aparente! Que terror não é mesmo?

Pois antes de se desesperar e pensar mil coisas assustadoras sobre a saúde do seu companheiro saiba que vômitos amarelados são mais comuns do que você pensa e, muitas vezes, a solução está na alimentação natural.

Quer saber mais? Leia este blog post sobre o assunto.

Afinal, o que é vômito bilioso?

Existem diversos fatores que podem levar um cachorro a vomitar. Em algumas ocasiões o vômito pode ter conteúdo alimentar, em outros momentos pode conter algum pedacinho de brinquedo e, por vezes, não ter nada além de uma coloração amarelada –  nos dando um baita susto.

A esse vômito amarelado, damos o nome de de vômito bilioso. Na maioria das vezes, ele ocorre devido a um período prolongado de jejum, sendo mais comum em algumas raças pequenas.

Vomitar bile por conta de um período extenso de jejum é resultado da seguinte dinâmica: o corpinho do cachorro produz bile o tempo todo – e ela vai sendo acumulada, como se ficasse “guardadinha” na vesícula biliar. Em um dado momento, após algumas horas concentrada, ocorre um refluxo e essa bile, que deveria ser excretada no intestino, vai parar no estômago.

Como o pH da bile é alcalino (bem diferente do pH do estômago que é extremamente ácido) ela acaba causando um desconforto, levando o animal a vomitar toda essa bile que entrou em contato com seu estômago como forma de aliviar o mal-estar.

A entrada da bile no estômago pode ter causas diversas, e a mais comum, como dissemos anteriormente, é o período prolongado de jejum, sendo muito comum observar esse tipo de vômito pela manhã (afinal, o dog passou a noite toda sem comer).

E uma forma simples de evitá-lo é fracionar o número de refeições diárias do animal, diminuindo o intervalo sem alimentação.

Outra forma é substituindo as rações secas, industrializadas, por alimentação natural, como veremos no próximo tópico.

Vômito bilioso e alimentação natural

Um outro fator importante que deve ser considerado é a alimentação que o cachorro recebe: alimentos muito gordurosos também podem desencadear um refluxo de bile para o estômago. Por isso a importância de escolher cuidadosamente a dieta do seu companheiro – seja ele filhote ou um dog idoso.

Diferente da alimentação natural, as dietas secas convencionais, além de terem muitas farinhas em sua composição, possuem alto teor de gorduras saturadas que são adicionadas para tornar o alimento mais atrativo ao olfato e convidativo ao paladar, o que para dogs mais sensíveis pode ser o suficiente para o vômito bilioso ocorrer.

Portanto, avaliar a dieta é um passo importante. Nesse aspecto, a alimentação natural é uma notável aliada, pois é composta de ingredientes frescos e integrais (e não subprodutos dos frigoríficos), tendo um excelente aproveitamento dos nutrientes, e ainda é rica em fibras de qualidade as quais são essenciais no processo de digestão da gordura.

Mas atenção: embora o vômito bilioso seja algo relativamente comum, em qualquer que seja a situação, é essencial que o dog seja observado mais atentamente, e se seu comportamento fugir do habitual ou o episódio de vômito se repetir durante o dia, é necessário procurar um médico veterinário. Isso porque, se o motivo do vômito não for o jejum prolongado ou a alimentação recebida, é importante uma avaliação para diagnosticar o problema.

Como podemos observar, a alimentação natural oferece – entre outros benefícios – uma melhor digestão, evitando problemas como o vômito bilioso. Mas a maneira ideal de determinar a melhor dieta para o seu companheiro é conversar com o veterinário que o acompanha ou com um especialista em nutricionista para cachorros.

Na ElevenChimps temos uma equipe de veterinárias nutrólogas que vão garantir que a sua escolha seja amparada por conhecimento profissional capacitado. São 60 dietas diferentes e uma delas será perfeita para a saúde e bem-estar do seu dog – conheça as refeições aqui!

Compartilhe